Colégio Ecologia

Desde 1991 educando para ser!

 

O que fazer quando seu filho fala palavrão


Quando você bate o dedinho do pé na quina de um móvel, toma uma fechada no trânsito ou seu time leva um gol, são altíssimas as chances de deixar escapar um sonoro palavrão para desanuviar. E isso pode acontecer na frente do seu filho.Resultado de imagem para crianças que falam palavrão

Mas o problema maior é quando elas mesmas passam a incorporar essas expressões de baixo calão ao seu vocabulário – o que costuma acontecer por volta dos 5 ou 6 anos. Em uma enquete feita no site da REVISTA CRESCER com 89 pais e mães,  69% responderam que seus filhos de até 8 anos já deixaram escapar um palavrão. Se você faz parte deste grupo, não se aflija. “As crianças iniciam isto apenas como uma mera reprodução do que escutam. Percebem que os palavrões possuem um sentido além da palavra, ou seja, ao falar, o adulto normalmente apresenta reações de surpresa, ou de graça ou ainda de incômodo, e isto os faz querer repetir”, explica a psicóloga e psicoterapeuta Andréa Calçada (SP). Isso não quer dizer que os pequenos compreendam o sentido dessas expressões, apenas que querem chamar a atenção de alguma forma, despertando reações. “É como se fosse uma forma de entrada no mundo adulto. Gera uma sensação de “poder” que os diverte e os leva a repetir, sem saber, o que estão falando”, completa.

Resultado de imagem para crianças que falam palavrão

Confira as dicas da psicóloga Cynthia Wood, da clínica Crescendo e Acontecendo (SP), para evitar o uso dos palavrões pelas crianças:

– Dê o exemplo. Não fale palavrões se você não quer que seu filho os repita.

– Segure o riso. Se a criança falar “sua cabeça de cocô” ou “idiota”, ambas terão o mesmo sentido, então não ria para não estimular.

– Explique que é ofensivo. Com muita calma, mostre o quanto xingamentos podem magoar as  pessoas, sempre fazendo um exercício de empatia: “Você ia gostar se alguém falasse assim com você?”.  Quem não quer ser ofendido também não deve ofender o outro.

– Ofereça alternativas. Ajude seu filho a expressar a raiva de uma forma mais educada – e até divertida.

 

FONTE: https://revistacrescer.globo.com/Criancas/Comportamento/noticia/2016/11/o-que-fazer-quando-seu-filho-fala-palavrao.html

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Área Restrita


Esqueceu a senha?