Colégio Ecologia

Desde 1991 educando para ser!

 

É brincando que se aprende!


Todos nós sabemos o quão divertido é brincar, mesmo depois de crescidos. Porém, poucos sabem a importância das brincadeiras e jogos durante a infância.

Com o avanço da sociedade, notamos que o tempo está cada vez mais escasso e como consequência, nossas crianças brincam cada vez menos. Com o tablet, computador e smartphones (tecnologia em geral) cada vez mais presentes no cotidiano de todos nós, inclusive no cotidiano infantil, as brincadeiras ao ar livre e com os amigos estão perdendo espaço.

Claro, que a tecnologia nos ajuda e é uma forma valiosa de aprendizado. Mas não deve substituir as “antigas formas de brincar”.

Mas quais são os benefícios do brincar para as crianças?

As brincadeiras desenvolvem aspectos emocionais, sociais e cognitivos.

Através do faz-de-conta, a criança permite-se conhecer o mundo, a cultura que está inserida e consecutivamente a si mesmo através da experimentação de vários papéis sociais. Como, por exemplo, na brincadeira de “papai e mamãe”, polícia, médico, professora, super-herói, etc.

O brincar também é um importante modo de expressão infantil! É nesse momento que as crianças têm oportunidade de externar seus medos e angústias e ao mesmo tempo buscar meios de criar soluções para esses conflitos internos, da sua vida social ou familiar. Os jogos onde há possibilidade de perder e ganhar são importantíssimos para aprendermos a lidar com nossas frustrações, valorizar a participação na brincadeira e não apenas querer vencer sempre.

Outros benefícios que adquirimos durante o brincar, é a cooperação, hábito de partilhar seus brinquedos e jogos, relacionar-se e negociar com o amigo através do diálogo e comunicação, desenvolvimento da criatividade, raciocínio, imaginação e atenção, teste de suas habilidades físicas (pular, correr, saltar), entre outros.

Os pais e professores devem garantir esse direito infantil. Propiciar oportunidades, espaço, tempo e recursos para que ocorram essas brincadeiras é fundamental. Devemos organizar e alternar “o brincar” entre brincadeiras livres e direcionadas, onde as crianças terão chances de se organizarem, combinarem seus “papéis” e qual será a brincadeira da vez. Assim, estaremos estimulando sua autonomia, que significa não só a sua independência, mas a consciência de assumir consequências, hábitos de responsabilidades, controle de suas emoções, respeito ao próximo e autoconfiança, contribuindo para um desenvolvimento integral e próspero desde a primeira infância até sua fase adulta.

Com brincadeiras e diversão, a aprendizagem está garantida de forma eficiente e eficaz!

FONTE: http://www.psicologia.pt/artigos/ver_opiniao.php?a-importancia-do-brincar-no-desenvolvimento-da-crianca&codigo=AOP0394

http://www.cartaeducacao.com.br/artigo/a-importancia-de-brincar-para-educacao/

 

 

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Área Restrita


Esqueceu a senha?